24 de novembro de 2010

Ele conseguiu...




Estava no dilema se escrevia ou não no Blog.
Mas eu devo esse post à mim.

Muitas coisas tem acontecido na minha vida.
Muitos ciclos que terminaram e continuam terminando.

Algumas coisas, dei até Graças à Deus, disse "Já vai tarde!"...
Outro términos são mais doloridos, sentidos.

Mas de todos, tem um que eu, ainda, não me recuperei, elaborei.
Já aceitei.
Não sou de brigar com o destino.
Paro, observo, avalio e procuro não me precipitar.
Mas, alô destino, quem manda agora sou eu, viu ?
Fica aí quietinho... ou melhor... "fechadinho". #piadainterna

Ele chegou, sem eu esperar.
Estava andando pela vida, distraída e ele chegou num telefonema.
No dia seguinte, um almoço.
Instantaneamente reconheci que havia algo ali, diferente.

E foi.
Foi tanta coisa.
Foi amizade, sedução, trabalho, mistério, surpresas, confusão, adrenalina, sexo, paixão.
E depois de um tempo, decidi me afastar.
Me afastei, mas nunca completamente.
Sempre havia um telefonema, um motivo, uma conversa no msn ou um simples pensamento de bem querer.
Mas ele voltou... e durante todo o ano de 2010 eu tentei.
Não importa o que eu tentei e muito menos o que eu consegui.
Isso acho que nunca vou saber.

Mas vou contar para vocês o que ele conseguiu.
Primeiro conseguiu fazer renascer o sentimento que estava quase morto. Se empenhou nisso.
Mas, não teve de si para se dar.
O querer não foi o bastante.
E ele então conseguiu outras coisas...

Conseguiu se matar dentro de mim, com um talento que poucos tiveram.
Conseguiu destruir o respeito e a amizade que levamos quase 4 anos construindo.
Conseguiu me magoar e deixar uma sombra de ressentimento que vai ter o nome dele, Deus sabe até quando.

Eu aceito que alguém não queira o que eu quero.
Normal.
A vida é isso.
Uma hora é o que eu quero, outra hora não.
Amor é uma composição, construção, admiração. Espelho.
Não é paixonite.

O que eu não aceito é a leviandade de alimentar o que - de verdade - não se quer.
Se alimenta por medo, vaidade, egoísmo.
E isso, não aceito mesmo.

E como, não estou concorrendo ao cargo de Buddha  resolvi escrever, para tirar de dentro de mim, qualquer resquício que possa haver, resolvi desabafar a raiva, a mágoa que eu sinto nesse momento...

Resolvi deixar um lembrete, aqui no Blog, do porque estou fechando essa porta e do PORQUÊ, que não voltarei a abrí-la.

Aceito que a mulher apaixonada seja magoada. Isso é fácil.
Quando estamos apaixonados, ficamos vulneráveis e a condição para se magoar é se abrir. Não que necessariamente a gente se magôa quando se abre, claro que não.
Mas para ser magoada, o sentimento precisa existir e para ele entrar, a gente tem que se abrir.

O que não aceito, e essa foi a maior decepção, foi que a amiga Patrícia, a pessoa Patrícia foi não só magoada. Foi pisoteada.

Doeu.
Dói e provavelmente ainda vai doer um tempo.
Mas eu sei, e você Paquito, também vai saber a falta que eu faço.
Talvez não como mulher, porque acho que você é que não está pronto para uma mulher como eu... sinceramente falando.
Mas vai sentir falta da amiga, da pessoa, daquela que te ouvia e compartilhava com você tantos sonhos.

Ironicamente, fui avisada pelos meus Mestres em Sonho, o que você não teve a decência, a hombridade de me dizer.

Azar o seu.
Porque eu já fui... para não mais voltar.
E todas as Patrícias estão indo comigo: a mulher apaixonada, a amiga, a produtora, a que aconselha, a publicitária.

E mais nada vai ter de mim.
Nem a amizade... aliás muito menos a amizade, que é a minha melhor parte.
E essa parte, é para quem merece, e você - que gosta tanto de matemática - provou por A+B que não merece.

Seja feliz... ou não... problema seu.
Porque eu... vou ser, tenho certeza.


Ps. Essa música entrou na minha vida, no dia que te conheci, e desde aquele dia foi seu toque no celular. Coincidências, pequenas delicadezas da vida que eu gosto.
Nem é preciso dizer que não é mais.
Mas pra não dizer que sou rancorosa, taí a musica, uma ultima vez em sua homenagem.


You Give Me Something
(James Morrison)


You only stay with me in the morning
You only hold me when I sleep,
I was meant to tread the water
Now I've gotten into deep
For every piece of me that wants you
Another piece backs away.
'Cause you give me something
That makes me scared, alright,
This could be nothing
But I'm willing to give it a try,
Please give me something
'Cause someday I might know my heart.
You already waited up for hours
Just to spend a little time alone with me,
And I can say I've never bought you flowers
I can't work out what they mean,
I never thought that I'd love someone,
That was someone else's dream.
'Cause you give me something
That makes me scared, alright,
This could be nothing
But I'm willing to give it a try,
Please give me something,
'Cause someday I might call you from my heart,
But it might be a second too late,
And the words I could never say
Gonna come out anyway.
'Cause you give me something
That makes me scared, alright,
This could be nothing
But I'm willing to give it a try,
Please give me something,
'Cause you give me something
That makes me scared, alright,
This could be nothing
But I'm willing to give it a try,
Please give me something
'Cause someday I might know my heart.
Know my heart, know my heart, know my heart

5 comentários:

Dindinha disse...

Afillhada,

vou escrever em tópicos

1. Clap, clap, clap, clap, clap, clap. Aplausos de pé!
2. Acompanhei de perto mto (ou tudo) da história. Risos, lágrimas, sorrisos, mágoas. Torci muito também, mas hoje o que quero é a sua felicidade;
3. Impossível não se emocionar e viver esse texto. Você colocou aqui sua sinceridade peculiar. Sua força. Seu sentimento. Sua dor. E não é fácil expor a dor. A gente maquia, esconde, trava. Mas você se derrama nessas palavras;
4. Azar o dele mesmo;
5. Vamo logo "beber os mortos" rsrs

Te amo!
#OACNU

bjo

Piti Canella disse...

Beber os mortos é a minha cara! que dia?

Anônimo disse...

Lindo texto e linda decisão!
Eu apoio muito todas essas Patricias indo embora, sem olhar pra trás.
A vida te espera, amiga!
Vc merece um amor tranquilo, mas não morno..tem q ser vivido.

O futuro já começou...
Bola pro mato que o jogo é de campeonato!!!..rsrsrsrsrsr

Beijosssss
Liz

PS: rindo muuito com o comentário de Piti..kkkkkkkk

lilipauperio disse...

Eu torço sempre por você.
Por sua felicidade, por um encontro de alma, como eu já te disse uma vez...
Tem alguém louco e desesperado procurando você e eu tenho certeza que este encontro estar por vir :D

Te amo

Sua amiga de sempre
Lili

Sara Sousa disse...

Desde o primeiro dia que admiro essa pessoa maravilhosa que vc é...com o tempo fui conhecendo melhor e a admiração aumentou juntamente com o carinho, amor, respeito,confiança..e não me arrependo, pelo contrario, todos os dias agradeço a Deus por a ter trazido para a minha vida, e não há distância que apague ou destrua o que sinto.A si muito tenho que agradecer...
Despois do que li, posso dizer que mais um ensinamento seu levo comigo, e tenho pena desse moço que não soube dar valor a uma pessoa como já há poucas...
Bola pra frente , que atrás vem gente..não deixe que lhe roubem esse seu sorriso lindo.
Na altura que eu andava na escola, aquelas histórias de namoradinho sem importancia, eu e as minhas amigas costumavamos brincar com a frase "os homens são como os autocarros (onibús) perdemos um, mas vem logo outro a trás" ;D

Se precisar seja do que for, pode me chamar, para vê-la sorrir faço até de palhaça ;D

beijinho grande
S2

(um dia disseram-me,hoje digo-o a si)
"sê tu mesma sempre, e se isso algum dia não for suficiente para alguém, é porque esse alguém jamais será suficiente para ti"