21 de fevereiro de 2011

O tempo silencia


Olha eu aqui.
Tô de volta.

Dei um tempo daqui, afim de (re) pensar algumas coisas.
Mas hoje, veio aquela vontade incontrolável de escrever aqui.
Hoje escrevi na resposta de um Email:
"Não gosto de conflitos, mas não tenho medo deles"  e fiquei aqui pensando nisso que eu disse.

Eu mudei a maneira de me relacionar comigo mesma e , por conseguinte a maneira de me relacionar com a vida e com as pessoas.
Olhando para trás, nem me reconheço em determinadas atitudes, pois elas não cabem mais para tudo o que eu tenho experimentado.
Mas uma coisa não mudou: minha autenticidade.
Podem me acusar de muitas coisas. Menos de falta de autenticidade.
E pensando bem, podem me acusar do que quiser, isso deixou também de ter importância.
Devo dizer que estou muito tranquila comigo.
Longe de ser perfeita,  aprendi a estar bem nos meus próprios sapatos.
Não posso deixar de dizer que isso se deve à compreensão que tem sido revelada pra mim em pequenas doses diárias.
O Universo tem sido muito generoso comigo, especialmente nesse ítem.
Não há pergunta que fique sem resposta... e algumas vezes, a resposta vem antes mesmo da pergunta sequer acontecer.

Ainda hoje, lendo esse email ao qual me refiro acima, fiquei lendo o que a pessoa me escreveu, palavras tão reativas que pensei: "Poxa, eu entendo porque o Oriente Médio não alcança a paz."

Pensei aí...
Em pequenas coisas, fazemos uma tempestade em copo d'agua, sem motivo - digamos - concretos... e aí pense que esses suicidas nascem com pessoas explicando e ensinando pra eles que o ódio e a violência são os únicos caminhos possíveis, e que não existe outro lado da História. Só o deles.

Pronto.
Tá feito o furdunço.
Outro dia minha prima me descascou no Facebook. Por um motivo bobo.
Bobo porque eu a amo desde que ela nasceu.  E sei lá porque, ela acabou tendo uma atitude deselegante e que sim, me chateou... e lá se vai outra tempestade em copo d'agua.
Tenho que admitir que numa coisa ela acertou: Que eu falaria sobre isso aqui no Blog.
Ponto pra ela.
Aeeee... Gincana...

Cômico se não fosse trágico.
Por motivos toscos, desferimos palavras ferinas, que ferem nossos afetos e os transformam muitas vezes em desafetos eternos.
Não acho que seja o caso, mas por hora há uma distância técnica e saudável.
Não quero pedidos de desculpas e também não cabe eu pedir desculpas.
Não há certo e errado.
Há lados.
Razões.
Cada um com seus motivos e como são motivos bobos, daqui a pouco passa.
O Amor é isso, tem que ter espaço pra isso.
Senão tiver, é porque não há amor.
É outra coisa, mas não Amor.
E eu, do meu cantinho tô relax, porque há (e muito ) Amor.

A pessoa do email, não faz parte do meu circulo de convivência primeira. (Amigos e Família), e me surpreendeu com o tom de "Quem manda aqui sou eu" do email.
Sabe o que é pior ?
Eu não me importo em quem manda aqui, lá, acolá.
Não mesmo
E essa foi uma das mudanças mais significativa da minha vida.
Quem manda na minha vida já fui eu.
Não é mais.
Me rendi, de forma incondicional e definitiva ao Divino, que pauta meus passos e me corrige.
Me mostra como, quando e onde fazer...
E nos momentos que eu "jogo água fora da bacia", me mostra como refazer, reconstruir ou como simplesmente calar.

Porque para tudo há um momento na vida, e às vezes é só momento de calar, de apreciar o silêncio.

Tenho me maravilhado com isso, que é novidade para mim. Nunca fui de ficar muito calada, mas confesso que tenho aprendido a fazer isso e a escutar um pouquinho mais, o que para mim é uma grande vitória.

Sei que sou muito incompreendida por muitos. Muitos que ás vezes fingem entender, mas no fundo pensam: "meu Deus que louca!!"

Não me importo.
O Universo, apesar de todo caos, no meu silêncio não é nada caótico.
É passo firme, certo e iluminado por algo Maior que nunca me deixa só e sem resposta.
Me mostra às vezes nas sincronicidades da vida, às vezes numa palavra amiga ou até num não que recebo.
Estou aprendendo a ler essa cartilha nova, subjetiva, abstrata mas que Fala meu nome no sopro do vento, ilumina minha Alma na Luz da Lua e aquece meu coração com Seu Calor.

Mas, cada dia um passo.
Cada dia com a sua lição.
Um dia chegaremos todos lá.

Cartas para redação.

Bjo, me twitta!
@patmguerra

8 comentários:

Sara Sousa disse...

Para bom entendedor meia palavra basta...

"Gosto de si pelo que é e não pelo que tem. Pois o que tem,qualquer um pode ter, mas como voce é, ninguém consegue ser."

Obrigada por este cantinho!!

beijinho

S2

Lula disse...

Paty,

O que posso dizer, após ler este esmerado post?! Costumo definir a sublime essência de uma pessoa, quando ela entra em sintonia com o SEU EU e com a FORÇA SUPREMA, que é DEUS! Hoje posso te dizer, que você está PLENA!E saiba que uso este adjetivo, raramente, só o uso quando identifico quando uma energia é emanada do coração e é impossível represá-la, porque é essencial para os outros vislumbrá-la! beijão e Deus te abençoe!

Dinda disse...

"Só não se perca ao entrar no meu infinito particular". Ao ler o texto veio esse trecho da música de Marisa Monte à mente.

Parece que hoje o mundo é dividido entre vencer e perder. Tudo vira disputa e competição. Quem pode mais. Quem fala mais. Quem tem a última palavra de todos os assuntos.

Eu penso assim... Se alguém prefere ter razão, eu prefiro ser feliz. E feliz em Cristo! Pq minha vida não é mais minha. É DELE.

E vamos assim seguindo o Caminho.

Love U
#OACNU

Bjo

LIZ PASSOS disse...

O amor verdadeiro não permite cobranças...ele é livre!
Não há como se sentir a vontade com cobranças de família ou amigos, pois o amor não quer ser controlado, quer apenas ser sentido.
Beijos, Patita!!!!!
Liz

Patricia Guerra disse...

Mensagem ao Anônimo:

Meu caro (ou minha cara)
No dia q vc tiver a coragem de colocar nome e email eu te publico.
E não me venha criar email falso.

Vc me conhece ?
Como sabe que não faço auto-análise ?
Se me conhece se doeu foi ?
E porque não se identificou ??

Sei, sei...

Antes que eu esqueça, vá fazer caridade pq vc tá com tempo sobrando.
É bom, vai por mim.

Valentina disse...

Ô Pat,

É sempre tão bom te ler...rs.

Saudade de seus escritos simplesmente porque, para além da estética, seus textos falam de vida, de experiências e me fazem refletir e desejar me conhecer mais um pouquinho também. O que vc escreve é tão humano, no sentido mais literal da palavra...inerente ao homem mesmo, aos sentimentos, às variações de humor, a esse vulcão que todos temos dentro de nós.

Já disse e repito, vc é uma grata surpresa no mundo virtual.

Que Deus te abençoe e nos abençoe, sempre!
:-)

Quero_te_dizer disse...

Sinceramente???? nem sei o que dizer, ja disseram tudo, e pra não ficar tudo igual vou dizer o que achei, do jeito baiano arretado de ser!

Amei seu blog pra porra!!!
achei essa porrinha muito massa mesmo.

parabéns

Vera Costa disse...

Amei. É tão difil compreender que nossa felicidade depende de nós mesmos? Evita tantos sofrimentos... Beijos menina