22 de outubro de 2007

Queimem os barcos!


Não tenho tido muita inspiração pra escrever.
Também, tem acontecido tantas coisas na minha vida, sobre as quais, não sei ao certo se quero dividir....
Términos afetivos, tentativa de suicidio de um amigo, familiares (tias e minha Dinda) em visita, amiga em apuros, Crisma da minha afilhada...além dos meus dilemas filosófico diários é claro.
Ha 1 mês e pouquinho, uma situação emocional veio às claras. E ao me posicionar a respeito dela, perdi o que na verdade nem tinha. Mesmo assim, sinto falta "dele".
Sinto falta dos telefonemas, do toque especial tocando no meu celular, das conversas e risadas, da convivência quase que diária... "Tanta coisa em comum deixando escapar segredos " - como diria Cazuza... mas ou tudo ou sobrou ou foi pouco. E não importa o que vai acontecer amanhã, hoje eu sinto falta e pronto. Saudade da boa...
Outras coisas tem acontecido que não posso expor pra não deixar vulnerável as pessoas envolvidas, mas posso fazer uma reflexão publica das minhas dúvidas.
Quando ha alguém sofrendo e fazendo outro alguém sofrer o que há pra se fazer, sendo eu a terceira pessoa ?? Minha vontade é sair andando e seguir a vida, mas simplesmente não consigo. Vejo que posso ajudar. No momento estou reunindo as forças pra entrar em campo de novo. E dessa vez não é pra me defender... é pra dar a mão, pra ajudar - e como isso pode ser desafiador.
Mas, como disse Alexandre - O Grande... Queimem os barcos !!!
Alexandre quando chegava em um novo porto, em uma nova conquista, dizia ao seu exército:
"Queimem os barcos, pois ou morremos aqui ou seguimos em frente... voltar pra trás, pra onde estávamos jamais!" .
E isso é claro, não quer dizer que não podemos voltar atrás numa resolução, numa atitude, uma escolha, mas quer dizer sim: À frente, Avante... vamos evoluir, andar, alcançar nosso destino, nossa missão!
Ontem - no final de tarde - dei uma longa caminhada em Guarajuba.
Passei o final de semana lá, com minha familia ( pais e tias vindas de Sampa).
Andei, eu e meu Ipod, ao som dos meus mantras e canções nova era...
Que presente de Deus foi essa caminhada. Tive tantas revelações e insights.
Toda minha agitação interna se aquietou, e eu sentei à beira do mar e fiquei lá comtemplando as maravilhas de um final de tarde ensolarado e sentindo um amor e uma gratidão imensa pela vida....
Amo muito tudo isso.
Ao mesmo tempo refletindo sobre como pode um jovem querer tirar a sua propria vida ??
Bem, tem muito mais motivos e questões do que eu posso falar agora, mas fiquei perplexa e perdida em meus pensamentos e terminei por contemplar a simplicidade dos grão de areia e fazendo comparações metafóricas, bem ao meu gosto acerca das coisas da vida.
Conclusão ?
Hoje de manhã, acordei mais tranquila e o caminho a seguir estava mais claro.
Mais uma vez.
A saudade do moço continua. Hoje menos que ontem...assim um dia ela não vai mais existir. Seja porque será saciada, ou porque o afeto fenecerá.
QUEIMEM OS BARCOS !!!!!!!!!!! :)

3 comentários:

Marcela Oliva disse...

Á vida nos prega peças que não esperamos e passamos a nos perguntar qual o nosso papel nisso tudo. O texto do blog está VOCÊ em cada vírgula! E o seu papel está definido em todas as decisões.

Só te peço uma coisa, cuida de você tb, viu? De quando em vez esquecemos de fazer isso!

bjo-bjo

biuzinha disse...

vc é a dona da historia de marcela? rsrs
bjo.

Ivan disse...

..."Toma cuidado
A vida muda o jogo de repente
Toma juízo
Me ajuda a consertar o amor da gente..."

Vamo junto, se é pra andar pra frente, vamo nessa...