28 de maio de 2008

Quem é você ?





A imagem acima ilustra bem o que eu estou pensando.

Nos escondemos o tempo todo.


No post anterior, abri um pouquinho meu coração.
Para minha surpresa, um anônimo(a) deixou um comentário dizendo:
"Esperamos que a tal pessoa não tenha o endereço do seu blog"



E por que não ?
Só porque eu levanto a possibilidade de ter saciado minha carência ?
Quem não gosta de ter a carência saciada ou não tem nenhuma carência que atire a primeira tecla.
E então devo avisar : Corre pro divã, porque é bem provavel que você sofra de masoquismo.



É bem verdade, que a saída não é apenas saciar a carência, e sim descobrir a sua causa...
Mais uma vez: corre pro divã !!!



Tá bom, e se o motivo de o "pitchuco" não poder ler o post não for esse ??
Reli 3 vezes e não consegui achar uma só razão pela qual ele (que não revelo sua identidade para preservá-lo, e não a mim) não poderia ler o meu post.
A gente tem a mania de achar que quando mais a gente esconde o jogo, mais a gente tá ganhando.
Ledo engano.

Ja disse o Mestre: " Procure a Verdade e ela vos libertará. "
Quem quer que seja que esteja ao meu lado, tem que me conhecer.
Saber que eu sou um mar profundo, fonte inesgotável de amor, luz e contradições também.
A mudança é a única constante em nós, por isso as contradições.
As vezes que me escondi atrás de mim mesma, eu me iludi.

Chega. Quero estar à luz da Verdade e saber o que eu posso e o que eu não posso.
O que eu quero e o que eu não quero.
Quem me quer e quem não me quer.
Chega de ilusões.
Sonhos com sabor de realização verdadeira e paupável.


Pois então, segura ai... (rsrsrs...piada interna): Tô na pista é pra negócio.

IF YOU WANT TO LIVE THE DREAM, YOU HAVE TO PLAY THE GAME.


Noite Dos Mascarados

(Chico Buarque)


Quem é você?
Adivinhe, se gosta de mim
Hoje os dois mascarados
Procuram os seus namorados
Perguntando assim:
Quem é você, diga logo
Que eu quero saber o seu jogo
Que eu quero morrer no seu bloco
Que eu quero me arder no seu fogo
Eu sou seresteiro
Poeta e cantor
O meu tempo inteiro
Só zombo do amor
Eu tenho um pandeiro
Só quero um violão
Eu nado em dinheiro
Não tenho um tostão
Fui porta-estandarte
Não sei mais dançar
Eu, modéstia à parte
Nasci pra sambar
Eu sou tão menina
Meu tempo passou
Eu sou Colombina
Eu sou Pierrot
Mas é carnaval
Não me diga mais quem é você
Amanhã, tudo volta ao normal
Deixe a festa acabar
Deixe o barco correr
Deixe o dia raiar
Que hoje eu sou
Da maneira que você me quer
O que você pedir
Eu lhe dou
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser

6 comentários:

Renata Tapioca disse...

Tem gente que não saiu da infância..nessa época é que a gente jurava de pé junto que não sentia nada, dizia até que ODIAVA o menino que no fundo era o nosso amor...Graças a Deus a gente cresceu e esta pronta para ouvir e dizer umas verdades...
bjsss

Anônimo disse...

Bravooo !!!

Ivan disse...

Boa minha little bird jogue duro com quem é mole!!
E Seeguuuuuuuuuuuuuuuuuura q lá vai a guerreira... (ahahaha... piada externa... hahahahah)

Anônimo disse...

okok, vou revelar minha identidade: I´m the Iron Man!
hahahahaha

Patrícia Guerra disse...

Resposta bem apropriada de um(a) mascarado(a).
Obrigada pela "audiência" Ironman.

Andrea Mentor disse...

É a mais pura verdade. A gente tem a mania de achar que quando mais a gente esconde o jogo, mais a gente tá ganhando. Ledo engano. A gente perde, perde muito, e perde pra gente mesmo... E, as vezes que me escondi atrás de mim mesma, chorei.

Patricia, I am what I am, and most of the time, I am pround of it. Nice to meet you. I added your blog on my one - http://coisaetals.blogspot.com.
See you around...