12 de junho de 2008

Datas e costumes







A matemática da vida é engraçada.
1+1 muitas vezes não é = 2.


Hoje é o tal dia dos namorados.


E preciso dizer que esse dia não representa nada para mim.

Sem nenhuma pontinha de amargura, falo isso com muita tranquilidade.

É igual ao Natal cristão para os judeus... ausente de significados.

Nunca, e repito NUNCA, passei um dia dos namorados namorando.
Apaixonada, sempre claro. Mas nunca que eu estivesse namoraaaaando assim de fato.
Portanto é um costume que não faz parte de minha vida.

Nunca comprei cartãozinho cheio de corações ou ursinho de pelúcia dizendo eu te amo.
Coisa, que hoje em dia, eu acho breguíssimo.

Fique me perguntando se isso faz de mim um alien, porque ao andar na última semana no Shopping, achei que eu estava com a visão monocromática... tudo decorado só com corações vermelhos... Over demais pro meu gosto.


Não acho que amar é fora de moda, de jeeeito nenhum. Eu sou super romântica.... gente, eu adoro Luis Miguel que canta boleros... daí vocês podem tirar a dimensão do meu romantismo.


Mas, honestamete, o que eu acho mais romântico hoje é alguém me olhar nos olhos e falar a verdade dos seus sentimentos. Falar de sua verdade interna. Falar que está com medo, mas mesmo assim quer pagar pra ver... ou não.


Acho uma bobagem o medo que as pessoas - leiam-se os meninos - tem desta data, que nada mais é que mais uma data comercial.


Enquanto escrevo o post, uma amiga minha se queixou: "Fulaninho sumiu essa semana... Me liga sempre 3 a 4 vezes por semana e essa semana sumiu... ".


Eu dou risada.
Como as pessoas se deixam influenciar por isso.
E vou além, como as pessoas usam esta data pra " comunicar" suas intenções no momento...
Tipo se eu ligar pra ela essa semana, ela vai achar que... bla bla bla.

BULLSHIT.

É como eu sempre digo: as pessoas - me incluo nessa - ignoram a transitoriedade das coisas, da propria vida.
AS COISAS PASSAM, o timing muda, a água passa embaixo do rio e nêgo(a) fica ai a ver navios....


Amigão, se ligue, que tem gente querendo pegar a senha dessa fila que vc tá empatando.
Tirando a maior onda com a cara da menina enquanto na real, ela já até pensa em fazer a fila andar. Porque quem não dá assistência, perde a preferência e abre espaço para a concorrência...

Enfim, pra não dizer que sou xiita, desejo a todos um feliz dia dos namorados... e que assim seja.


Parabéns para os casados que estão com a pessoa certa, e aos solteiros que não estão com a pessoa errada. Isso faz toda a diferença, pode crer.

E pra quem está com alguém só por estar, tá perdendo seu tempo. E se você não está com a pessoa que você está a fim, por medo ou algo parecido (mesmo q vc dê a isso outro nome) também tá perdendo tempo.


Não trate como prioridade, quem te trata como opção. Priorize você -sem egocentrismo por favor!!!... o que você sente e sabe que merece.


E viva a independência das Filipinas... pra quem achar que não tem o que comemorar, hoje se comemora a Indepedência das Filipinas!!!!!! Aeeeee !!!!

5 comentários:

Marcela Oliva disse...

Perfeito o texto, Pat! Eu também sempre achei brega cartão com coração e ursinho de pelúcia (risos).

A questão é como encaramos a data e agimos a partir disso com quem está ao nosso redor!

Bjo-bjo

ANDREA MENTOR disse...

Datas, definições, protocolos... Como tem quem ainda tenha aversão a qualquer forma de comprometimento, como se uma data pudesse escravizar uma vida. E quem demosntra apenas nesses momentos o que deveria fluir o tempo todo, em todas as situações? Acabo nem sabendo o que é pior... Namorar alguém é muito mais do que passar um 12 de junho juntos, ninguém contou pra eles? E ninguem contou tb que nada adianta um 12 de junho juntos, lindo, mtas flores e 364 dias por ano fazendo tipo "nem aí, eu sou foda". O compromisso é diário, leve, que flui porque faz bem, porque nos torna melhores, porque sim. A "coisa" acontece, de dentro pra fora. E o nome que se dá, o dia que se comemora é o que menos importa... São duas pessoas e os sentimentos que se estabelecem com o tempo. Nada além disso. Tudo além disso. De meninos que se importam com todo o resto, a única coisa que a gente deveria querer é distância... Pat, seu texto é perfeito... Marcela, a questão passa a ser a gente mesmo. Meninas, tô amando esse tricot... Beijo grande

Renata Tapioca disse...

Viva as Filipinas!!!!!Viva!!!!!!;)

Lili disse...

Pata querida entrei hoje no seu blog e achei o máximo seu comentário, mas apesar de achar a data comercial eu gosto da troca de presentes ,de ouvir na radio todas aquelas músicas bregas e romanticas tipo "Eu sei que vou te amar",pois é justamente e SOMENTE nesta data que ouvimos estes bregas. Então curto e me dou a estes desfrutes. Agora pelo amor de DEUS estes caras que somem nestas datas são uns bostas e totalmente descartáveis.

Laetitia disse...

Adorei o texto! bj prima